Pular para o conteúdo principal

Os Laços Eternos

Este maravilhoso livro, psicografado pela escritora Zibia Gaspareto, ditado pelo espírito Lucius, narra a história de uma criança chamada Nina, que tinha doze anos, e morrera de tuberculose. Já no plano espiritual começou a sentir muita falta da família que lhe era muito carinhosa e estimada, relutava para aceitar o fato do seu desencarne.

Para auxiliá-la, os amigos espirituais - que sempre a acompanharam e protegeram - obtiveram autorização dos seus superiores, para levá-la em uma viagem astral, através do tempo e do espaço, retroagindo até uma de suas vidas passadas. Na sua primeira incursão, viu-se em uma sala toda adornada, com lindas tapeçarias, lindos móveis todos pintados à ouro, reconheceu-se em uma bela senhora de cabelos longos e cacheados, olhos negros e pele alva, com seus quinze anos de idade aproximadamente, chamava-se Geneviève e seria apresentada à corte nas próximas semanas, o que lhe era motivo de ansiedade e apreensão, já que dali por diante, estaria pronta para ser cortejada pelos mais belos nobres daqueles condados. Não tardou para ser cortejada e aceitar, com o consentimento dos pais, dar-se a mão em noivado e posterior casamento com um cavaleiro francês de nome Gerard. Casaram-se em cerimônia real, eram felizes, tiveram seu primeiro filho. Um episódio muito triste perpetrou a vida da moça, a tentativa do assassinato de sua mãe, condessa, por uma misteriosa mulher que fugira em uma carruagem não identificada.



Pressionando uma das empregadas da casa, descobriu que o motivo da tentativa outro não fora, senão a vingança de uma baronesa enciumada que descobrira o caso de amantes que a mãe de Geneviève mantinha com um barão, por sua vez marido da quase assassina. O nome da mulher do barão era Livia, e a condessa, recuperando-se do seu ferimento, fez com que seu marido providenciasse para que a outra fosse presa em uma cela de onde jamais pudesse escapar, em uma prisão perpétua. As forças do mal se intrometem definitivamente na vida daquela família. Com várias armadilhas, colocaram a vida do marido de Geniève, Gerard, no caminha do destino da mãe dela, sendo que os dois se apaixonaram. O barão pai de Geneviève descobre o sórdido enlace proibido dos amantes e prepara uma cildade. Gerar cai noa ardil preparado pela barão e perde sua vida, sendo assassinado friamente. O infeliz desperta, não como Gerard mas sim como Gustavo, lembrando-se mais da penúltima encarnação do que da última.

Já Nina, viu passar pela tela do passado, todas as situações que por falta de iluminação cometera, tramando a morte de Livia a quem atribuía a morte de seu marido, devido as pistas plantadas pelo barão, seu pai, que queria se vingar do genro e de Livia de uma só vez, mas com a morte de Livia, o marido dela supôs que a assassina fosse a condessa e também tramou a sua morte. Geneviève, por sua vez, criou seus três filhos e no meio desse tempo apaixonou-se novamente e com seu novo consorte teve mais uma filha, que era a reencarnação de Livia, filha que lhe deu muito desgosto, fê-la sofrer muito e mesmo assim ela nunca deixou-a sem amor, por um instante qualquer.

O amor une, o ódio também, ligações de ódio, são passageiras, as do amor, eternas, a vida usa a reencarnação, aproxima as pessoas, abre-nos a compreensão para outras parcelas da verdade, desenvolve nossos sentimentos, ilumina nossa inteligência, facilita-nos a conquista da paz, as almas amadurecem, conseguem perceber que existe só amor, força motriz da vida fluindo no Todo, em laços indestrutíveis, pela eternidade.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Dia do Curinga, Jostein Gaarder

Ao terminar o livro, um pensamento rápido: queria ter entrado no mundo do Hans-Thomas. Ter saído de Hisoy, na Noruega, num Fiat vermelho com o pai dele à procura de alguma coisa, algum ‘sentido' para a vida. Afinal, a vida não é isso? Parece que estamos sempre em busca de algum significado para tudo. Eles foram procurar alguém especial - a mãe de Hans-Thomas - e nessa aventura descobriam dezenas de histórias e exploraram as mais intensas divagações sobre o mundo e a filosofia.

No meio dessa tal viagem, um livro misterioso desencadeia uma narrativa paralela, em que mitos gregos, maldições de família, náufragos e cartas de baralho que ganham vida transformam a viagem do menino numa autêntica iniciação à busca do conhecimento.

Como ele acha esse livro? Estavam abastecendo em um posto de gasolina quando um anão se aproxima de Hans-Thomas e entrega uma lupa para ele e diz: você precisará desta lupa. Guarde-a.

Mais tarde, em Dorf, Hans entra numa padaria e descobre um livrinho minúscul…

Mal Secreto, de Zuenir Ventura

O livro Inveja: Mal Secreto, de Zuenir Ventura, já começa com uma advertência: o que se vê a seguir é uma tentativa de escrever sobre a inveja, e não diretamente acerca da inveja. E é exatamente o que percebemos ao longo das 264 páginas do livro. O autor nos suga numa incrível história de medo, prazer e apuração jornalística. Logo no primeiro capítulo nos é apresentado Kátia, a filha ilegítima de uma mãe de santo no Rio de Janeiro. É partir dela que Zuenir Ventura desfiará uma teia de acontecimentos que nos levará uma reflexão sobre este mal secreto: a inveja.

O autor nos conta como surgiu a conversa sobre inveja pela primeira vez: foi numa viagem que fez a Angra dos Reis com sua esposa e mais duas mulheres. Ventura diz que não se lembra exatamente como o tema “inveja” apareceu na viagem, mas lembra de Dorrit, uma das viajantes, falando que o tema a fascinava pois se tratava de um assunto insidioso, inconfessável e inesgotável. A conversa dos dois foi se estendendo até a cidade de Líd…

A Boa Filha, de Karin Slaughter - O primeiro Kit da TAG Inéditos

Quando a TAG Experiências Literárias foi lançada, fiquei naquela dúvida se realmente valeria a pena. Fiquei desconfiado pela ideia de receber livros "surpresas" em casa, mesmo se viessem com algum mimo e outros objetos para justificar o valor pago mensalmente. Fiquei 'namorando' a vontade de assinar por bastante tempo, até que fiquei sabendo de uma reformulação da proposta. Hoje, a TAG se compõe de Tag Curadoria e TAG Inéditos. Foi este último que me chamou a atenção.

A TAG Curadoria continua com a premissa inicial: edições de luxo com mimos, cujas histórias são indicadas por grandes nomes da literatura. Ok. Já a TAG Inéditosme ganhou pela proposta de enviar aos assinantes obras de fato inéditas no país, inclusive traduzidas especialmente para os leitores do clube. Fiquei interessado quase instantaneamente. Quais livros eu leria que ainda não foram lançados no Brasil e que seriam tão cativantes assim? Não resisti ao impulso: peguei o cartão de crédito (já tomado por…